segunda-feira, 25 de abril de 2011



Escolhas. Chega um certo momento da vida que você tem que faze-las. Chega a ser estranho e assustador. De repente elas chegam, batem em sua porta e se você não abre elas entram pela janela. Você não pode fugir de fazer escolhas. Eu me sinto muito mal ao ter que escolher entre duas coisas que eu goste muito, que são muito importantes pra mim. Mas se Deus quer assim, que assim seja. Fazer uma escolha que possa mudar seu dia não é fácil, eu sei e passei por isso. Continuo passando. Esse negócio de ter que escolher entre um e outro confunde um pouco. Me entristece também. Sei que ao escolher uma das opções eu possa ter escolhido o melhor. Talvez essa decisão me traga algo de bom. Talvez não. Essa decisão vai me trazer algo de muito bom, tenho convicção disso. Mas sabe aquela sensação de querer fazer as duas coisas ao mesmo tempo, porque são realmente importantes pra ti? Então. Isso corrói aqui dentro de uma forma profundamente estranha. Quando você percebe que nem tudo pode ser do jeito que você gostaria que fosse o desanimo aparece. Você se sente fraco e não tem vontade fazer outra coisa a não ser chorar. Mas isso não vai adiantar. Se eu tive que escolher, foi porque uma delas seria o melhor. E quando ao me ver chorando, alguém que nem me conhecia tanto veio em minha direção e disse que tudo ia ficar bem, mesmo sem saber o motivo da minha tristeza, eu percebi que sim, eu podia ir mais além. Quando essa pessoa me abraçou eu senti que eu não estava sozinha. Isso me fez bem. Escolher entre os dois não foi fácil, mas a escolha já foi feita. E daqui pra frente eu vou pensar diferente. Vou ver somente o lado positivo. Essa escolha vai mudar minha vida. Querendo ou não, nós vivemos de escolhas. Escolhas que podem mudar nossa vida pra melhor, basta querer e acreditar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário